As suas palavras podem acalentar, mas podem também magoar

Por Auxiliadora Paiva

Quando pronunciamos uma palavra, não temos o devido cuidado de observar atentamente, a qualidade da energia que está sendo transmitida, através dela. Pouco cuidado temos ao observar as palavras que estamos utilizando, as frases que construímos e a qualidade energética que emitimos ao pronuncia-las.
Há um dito popular muito conhecido, que nos informa “as palavras tem forças”. Por ser de conotação popularesca, e do domínio da sociedade, não atinamos para o cunho de verdade que nela existe. Realmente, as palavras tem uma força eletromagnética, que o Homem desconhece ou pelos menos que ele não percebe ao pronuncia-las. Cada palavra emitida tem uma sonoridade, com capacidade de agir sobre as pessoas, sobre os fatos e coisas. Uma simples palavra possui uma qualidade e uma quantidade de energia, que pode alterar todo um quadro existencial, sem que o seu emissor tenha o conhecimento.
Existem palavras que ENCORAJAM, ESTIMULAM, RENOVAM, e ALTERAM toda uma Psicosfera. Paulo Vieira, com o seu OGA; Roberto Shinyashiki, com o seu Poder da Palavras; Augusto Cury; Lair Ribeiro e Isami Tiba entre tantos outros, pregam para uma coletividade de seguidores, como uma palavra pode afetar um indivíduo, tanto para a positividade, quanto para o negativo. Muitos desenvolvem traumas, adquirem sequelas irreparáveis em razão de escutarem durante a infância e adolescência, palavras carregadas de dardos magnéticos impregnados de negatividades, se tornando mais tarde um ser com algumas disfunções físico-energética. Crescem pessoas deprimidas, com um índice de baixa estima ao extremo, sem desenvolver a sua capacidade de agir e interagir com os fatos e com as pessoas.
Antigamente as pessoas, afirmavam: “o mal não é o que entra pela boca, e sim aquilo que por ela sai”. Masaru Emoto, escritor e fotógrafo japonês, falecido em 2014, durante anos, executou uma experiência muito interessante com a água. Ele separava amostras em pequenos frascos e escrevia neles palavras como : Amor- Ódio- Tristeza- Alegria- Conforto. Depois colocava a água desses frascos para congelar. Ele voltava para examinar após 3 dias, os cristais formados pelas moléculas das águas. Foi então que ele percebeu, que os frascos com as palavras positivas, possuíam cores suaves e harmoniosas. Enquanto que os frascos com as palavras negativas, apresentaram formas irregulares e coloração agressiva. Para ele, as palavras ou pensamentos fazem com que as moléculas da água, se comportem de formas diferentes.
As palavras energeticamente falando, podem ser: Positivas ou Negativas. Elas podem envolver as pessoas em sensações de Paz e Alegria; de Violência e Perigo; de Desorientação e Desequilíbrio; e de Ansiedade e Depressão.
Observemos abaixo essa citação, que é de extrema importância e real.

A autora desse texto, traduziu em breve tempo, a repercussão energética que está imantada nas palavras. Pois, palavras e pensamentos se transformam em vida, em paisagens, em cenários.
Saber usar e colocar as palavras no seu devido diapasão, é uma tarefa grandiosa, ela vai requer de nós disciplina e discernimento. Nós que trabalhamos com atendimento terapêutico, sabemos qual será o real valor da palavra, na entonação adequada, na qualidade da energia empregada, durante as nossas sessões. Como uma palavra mal colocada, mal trabalhada traz para o outro consequências desastrosas! As vezes esse ato impensado, as vezes leviano e proposital, poderá alterar toda uma trajetória de vida.
Como não acreditar na força eletromagnética das palavras? Como se explica a transformação de uma Psicosfera, através das palavras de cunho altruísta e renovador, quando entoamos os Mantras Védicos? Como não perceber que as palavras trazem a iluminação, mas também podem carregar milhões para a escuridão doentia? Como não atentar para os cuidados devidos com as palavras, se elas quando são ditas, trazem em si uma qualidade de energia já vem embutida em seu bojo? Todo o cuidado é pouco, quando o assunto são PALAVRAS. Nós deveremos ter cuidado com os nossos atos e também com as nossas palavras, para não cairmos nas Armadilhas da Vida. Pense nisso. Namastê.

Texto autoral a ser publicado no Semanário de Instruções Energéticas, do Grupo Terapêutico Mannah, por ocasião do Workshop O HOMEM INTEGRAL.

Imagens: www.sul21.com.br www.opensador.com.br-

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*