quinta-feira, abril 18, 2024
Home Destaques Ao construir minha marca, devo priorizar empresa ou cliente?

Ao construir minha marca, devo priorizar empresa ou cliente?

Por Elizabeth Biuna

Essa pergunta parece simples de responder ao primeiro momento, mas vamos analisar de uma forma mais profunda e entender a importâncias desses dois protagonistas.
Imagine que você está em uma sala de reuniões, onde uma nova empresa nascendo. O “Brainstorming” já aconteceu, o público dessa marca já foi estudado, criou toda missão, visão e valores, a parte de legislação, operacional e administrativo já foram organizados e estão decidindo o visual, o conceito, o padrão de cores e layout da marca, precisamente falando o manual de identidade (documento muito importante que falarei em uma próxima coluna).
Tudo deve ser pensando de uma forma mercadológica, cada detalhe daquela marca é pensado de forma técnica e profissional. Todos os criativos: Design Gráfico, UX design, Gestor de Marketing, a agência de Publicidade, o CEO que se encontra ali, não chegam com os dados criados apenas em sua mente, é feito um estudo, uma pesquisa com embasamento para que essa marca atinja os resultados em sua venda através da atração, tudo deve ter harmonia visual, mas também possuir funcionalidade.
Percebeu o trabalho que dá construir sua marca? Esse processo pode levar dias, meses e até anos, pois existem marcas que de tempos em tempos mudam o logotipo, mudam padrão de arte, mudam papelaria, muda o aplicativo, o serviço.
Agora imagina uma marca que tem toda essa preocupação e investe muito financeiramente, perder sua reputação em 5 segundos, com o comentário de um cliente na internet?
Percebe-se o peso da opinião de um cliente de produto ou usuário de um serviço. A comunicação entre eles, o retorno do consumo é muito rápido. As empresas finalmente entenderam que os consumidores são o protagonista do produto/serviço. São as opiniões deles que importam, tudo que for vender precisas ser pensado neles. São eles que vão comprar, são eles que devem ser o foco.
O que o profissional da criação da marca deve entender, é que não adianta construir coisas inovadoras ou bonitas se o usuário não vai entender, não vai gostar e não vai comprar.
Cabe ao profissional de marketing colocar as metas de vendas, baseadas em metodologias modernas de trabalho, que agilizem tempo e ideias para fornecer o melhor que a empresa pode para clientes extremamente exigentes.
O que uma empresa nova deve entender é que quando a empresa também é protagonista nesse cenário descrito acima, ela não pensa só em venda, pensa em bem estar de funcionários, para que eles consigam entregar melhores ideias e se tornarem melhores profissionais, crescendo junto com a empresa.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Mais Lidas

Axé pra sempre na Micareta de Feira

Por Gilberto Romano  Sexta-feira a micareta de feira traz diversas atrações pra animar o público: Araketu, Alinne Rosa, Psirico, Olodum, dentre outras. O destaque deste dia...

Zé Honório comanda Micareta de Feira no sábado

Por Redação  Neste final de semana acontece uma das tradicionais micaretas do Brasil, a de Feira de Santana. O Carnaval da "Princesinha do Sertão" promete...

Cidade de Deus: vamos recordar?

Por Teo Gelson  Lá se vão 20 anos desde que "Cidade de Deus" foi lançado nas salas de cinema, pontuando um período áureo da produção...

Aonde seu time joga no Brasileirão 2024 neste meio de semana?

Por Fernando Francisco  Neste meio de semana começou a segunda rodada do campeonato de futebol mais disputado do mundo, nessa terça dia 16/04 tivemos Bahia...