domingo, setembro 26, 2021
Home Destaques Impacto Social da Gastronomia

Impacto Social da Gastronomia

Por Chef Fabrício Santana

Quando pensamos em uma carreira profissional, muitas vezes deixamos para segundo plano a percepção de que tipo de impacto social estaremos proporcionando ao exercer o ofício. Muito se lê sobre a relação de bem estar na escolha de uma carreira. E podemos dividir os temas encontrados em: “Faça algo que te dê prazer, e o dinheiro virá”. Ou aqueles que preconizam algo como: “trabalhe em algo que te dê dinheiro, e com o dinheiro seja feliz”…
O que as pessoas acabam esquecendo, é que passamos a maior parte dos anos de nossa vida envolvidos com nosso trabalho. E se nos destacarmos em nossa área, o maior legado que deixaremos para as futuras gerações será justamente nossa produção profissional, seguido pelas relações interpessoais que cultivamos ao longo da vida. Ou seja, sua capacidade de modificar a vida das pessoas (no que tange a quantidade de vidas) está muito mais atrelada a sua produção profissional do que sua doação de roupas a uma igreja no final do ano. Certo? Nem sempre…
A nobreza está inserida em todas as profissões. Não existe uma só carreira que não tenha grande importância para a construção de uma sociedade mais justa e feliz. Mas a inquietude diante da vida nos torna seres extraordinários. E alguns indivíduos buscam se destacar justamente pelo incômodo em que vivem.
Me apaixonei pela gastronomia há muito tempo. Um trabalho ora em equipe, ora solitário. Que encanta pelas descobertas diárias de aromas, sabores, texturas, técnicas e misturas. Um mundo muito singular que só quem está profundamente inserido consegue entender suas nuances… E nestes longos anos de trabalho nunca havia percebido as possibilidades modificadoras que um cozinheiro pode exercer .
Autoria desconhecida .

5 COMENTÁRIOS

  1. Texto muito bom! Isso me faz lembrar os ensinamentos egípcios que afirmavam que uma sociedade para ser duradoura deveria existir na maêt, isto é, no equilíbrio da justiça e da verdade, desta maneira eles definiam uma sociedade onde as pessoas eram felizes exercendo diferentes profissões, já que cada função era vital para a manutenção da mesma. Debaixo das mesmas leis, do “agente funerário” ao escriba, do guerreiro ao artesão, do sacerdote ao pedreiro, cada um tinha a sua importância e obviamente deixava as suas marcas no bom viver do cotidiano.

  2. Que texto!
    Toda profissão deve ser valorizada, assim cada profissional ao se sentir valorizado irá colocar mais amor em sua área e fazer o melhor…muitas pessoas desistem dos sonhos e metas por causa de terceiros, ainda bem que existe pessoas assim como você, que não absorve opiniões negativas como; chef de cozinha não é profissão… realmente não é só uma profissão é um DOM!

  3. A melhor coisa é trabalhar com o que se ama e o trabalho se torna prazeroso.

    Parabéns por não se deixar abater e ainda estimular outros Cheff a continuar.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Mais Lidas

Posso usar?

Por: Priscila Conti   Olá queridos leitores. Na coluna Plus Size de hoje, o assunto é: Posso usar? Quantas vezes nós mulheres Plus ficamos em dúvida do que usar...

P51 Rock Brasil – “Já não sei mais”

Por Juninho Ouro Preto A Capital paulistana é uma zona musical muito especial para o Brasil. São Paulo além de ser a maior metrópole brasileira...

Estilo Minimalista na Decoração

Por  Angelica Schianta No ano que passou de 2020, nunca passamos tanto tempo dentro de casa. Toda essa alteração trouxe novos modos de viver em...

MC G15 lança “Nunca Foi Amor” em parceria com Nattan, DG e Batidão Stronda

Por: Omar Silva   Single estreia o projeto “G de 15 em 15”, em que o artista lançará uma música a cada 15 dias. Nesta sexta-feira, 24...